Apresentação

 
Os primeiros contactos com a República de Angola iniciaram-se em 2006 e deram origem ao processo de abertura da sucursal da AFAVIAS.
 
No primeiro semestre de 2007 a AFAVIAS concorre e ganha a sua primeira obra de infraestruturas rodoviárias, a estrada Muconda-Luau, com uma extensão de 115 Km. No decorrer da obra foram adjudicados mais 12 Km de forma a chegar até à fronteira com a República Democrática do Congo, bem como duas pontes, uma sobre o rio Luenge e outra sobre o rio Lumege.
 
Em 2010, a AFAVIAS adota a sua denominação social actual (antes era "Avelino Farinha & Agrela, S.A.") e a sucursal em Angola passa a ser comercialmente conhecida como AFAVIAS Angola, com estaleiro e escritórios principais em Viana.
 
Desde o início da sua atividade em Angola a AFAVIAS executou já mais de 40 empreitadas, divididas essencialmente em 3 grupos: obras rodoviárias, marítimas e obras de geotecnia.

​Resumidamente foram desenvolvidos

 
601 Km de via rodoviária – incluindo movimentação de terras; execução de muros de suporte em betão ciclópico e betão armado, execução da estrutura do pavimento composta pelas camadas granulares de sub-base, base, e camada de binder e de desgaste em betão betuminoso; execução de órgãos de drenagem longitudinal e transversal; execução de sinalização horizontal e vertical.
 
Execução de um posto de pesagem, para controlo de cargas em circulação nas vias, incluindo movimentação de terras; execução de pavimentos flexíveis e rígidos; execução de pinturas horizontais e colocação de sinalética rodoviária; execução de rede elétrica pública, incluindo gerador; e, instalação de pré-fabricados para instalação da rede técnica, instalações sanitárias e alojamento de pessoal.
 
28 pontes – em estrutura mista de betão armado e estrutura metálica com comprimento total que varia entre os 15 e os 105 m e com 12 m de largura. (vão máximo entre pilares – 55 m).
 
1.700 Km de conservações e manutenções rodoviárias –  incluindo fresagem e respetiva recarga da camada de desgaste, remendos profundos, saneamento de zonas degradadas e reconstrução das camadas de pavimento, sub-base, base e desgaste, limpeza e recuperação de passagens hidráulicas, reposição de autosafes e taxas refletoras, execução de pinturas horizontais e reposição de sinalética rodoviária, limpeza e reperfilamento de taludes, incluindo betão projetado.
 
Obras marítimas - Execução de um porto marítimo para embarcações industriais, semi-industriais e artesanais, permitindo a acostagem de barcos com calado máximo até 4.5 m, incluindo dragagens e movimentação de terras, execução de pré-fabricados, instalação de equipamentos para atracagem de embarcações e execução de rampa varadouro para retirada de embarcações.
 
Trabalhos de geotecnia – contenção de taludes com recurso a pregagens cativas e passivas e a betão projetado, tratamento de ravinas e execução de sondagens.
 
A descrição resumida de cada obra poderá ser consultada no portfólio de obras.
 
Nestes 8 anos de atividade, a AFAVIAS Angola já executou 33 empreitadas num valor acumulado de cerca de 700 milhões de euros.